Tempo de mudanças

Tenho tanta coisa pra falar  escrever que nem sei por onde começar. Ok, então vamos começar pelo começo…

Nesses últimos tempos muita coisa aconteceu, principalmente  durante todo o mês de julho que andei sumida daqui. A obrigatoriedade do diploma de jornalismo morreu, assim como meu jabuti. Foram perdas seguidas em um curto espaço de tempo. Achei que não que não fosse me recuperar. “Logo agora que estou tão perto de formar cai essa bomba…”, pensei. Mas, pior que isso é ouvir as pessoas dizendo que eu fiz a escolha errada ao optar pela faculdade de Jornalismo (passei na mesma época para o curso de Serviço Social). O que mais dói é saber que o mais importante para algumas pessoas é ter simplesmente um pedaço de papel guardado na gaveta, como se somente isso fosse garantia de alguma coisa. PQP!!! Isso me revolta mais do que  essa decisão sem nexo do Supremo…

O tempo passou e assim como superei a morte do meu amado jabuti , a questão do diploma já está superado também. O que eu vou fazer agora é me concentar no meu objetivo que é fazer uma excelente monografia, me formar até o fim do ano  e correr atrás daquilo que sonhei pra mim. Pq a verdade é que com ou sem diploma nada vem fácil, e as oportunidades não irão bater na sua porta. Você tem que correr e bater a porta da oportunidade.

Vivendo esse momento de mudanças decidi fazer uma mudanças gerais em minha vida, pois acredito que quando você não se sente mais feliz e realizada em qualquer circunstância é hora de mudar. E apesar do medo e do frio na barriga, vou encarar o desafio, pois prefiro arriscar a ficar presa no comodismo que não me levará a nada…

Anúncios

10/08/2009 at 21:20 2 comentários

Quem tem medo da Monalisa?

Eu. Quer dizer, eu tinha medo, muito medo mesmo.

mona-lisa

Nem sei porque lembrei da Monalisa (ou La Gioconda). Talvez porque eu esteja passando por um momento nostalgia, sei lá, acho que são as mudanças e o futuro batendo a minha porta…

Hum, voltemos à Monalisa.

Na minha casa tinha um quadro enorme da Monalisa, que minha mãe pendurava com o maior orgulho na sala. Eu tinha uns 11 anos naquela época e vivia apavorada na minha própria casa.

A Monalisa era assutadora. Lembro que toda vez que passava pela sala ela me encarava. Encarava mesmo. Eu ia pra direita e ela me acompanhava. Eu ia pra esquerda e ela me acompanhava. Me seguia com os olhos e com aquele sorrisinho debochado de quem não estava fazendo nada.

Lembro que depois de um tempo comecei a passar correndo pela sala e tentava não olhar pra ela, mas ela sempre insistia em olhar pra mim. E por mais que meus pais dissessem que ela era só um quadro, pra mim ela era mais do que isso. Ela ficava a espreita me vigiando sempre.

Eu queria que ela sumisse e não entendia o porquê da minha mãe exibir aquele quadro com se fosse um troféu. Troféu que ela comprou de um vendedor que passava de casa em casa com um carrinho cheio de bugingangas.

Eu nunca vou esquecer a Monalisa. Hoje em dia o quadro não existe mais. A figura assustadora da Monalisa deu lugar a uma pintura abstrata de autoria da minha mãe, que é artista plástica. O vendedor ainda passa pela minha rua, vendendo outros quadros.

Eu não tenho mais medo dela, pelo contrário. O medo deu lugar à admiração. Tenho uma saudade dela. Só sei que atualmente ela mora no Museu do Louvre, em Paris. O certo é que quando eu for a Paris vou fazer uma visitinha e matar a saudade da minha querida Monalisa.

Na minha infância, além da Monalisa, eu morria de medo de polícia e fofão. Eu cresci e dos três o único que ainda me mete medo é a polícia…

22/06/2009 at 00:21 6 comentários

Motivos para namorar uma pessoa feia

Dicas de conquista para homens feios

“Quem ama o feio, bonito lhe parece”, “A beleza não está nos olhos, mas sim no coração”, “Beleza não se põe na mesa”. Essas frases só começam a fazer  sentido de verdade quando o alvo do nosso interesse não se enquadra nos padrões estéticos vigentes, ou seja, não são tão bonitos assim. Isso é fato!

Beleza é uma coisa muito subjetiva. Beleza é gosto e gosto não se discute, não é mesmo? Hum, pode até ser, mas a sociedade é muito cruel, principalmente quando fugimos dos padrões pré-estabelecidos e nem sempre é fácil manter-se firme diante tanta pressão.

Namorar alguém feio, não é fácil. Nesse caso é preciso ter muita personalidade, afinal não há nada mais chato do que ficar escutando piadinhas dos amigos e familiares dizendo que sua eleita (o) é feia (o)demais e blá, blá, blá. Por outro lado, namorar pessoas não tão favorecidas esteticamente pode ter suas vantagens:

 1-    A pessoa feia  não chamar tanta atenção e você vai se sentir mais seguro. Afinal, não vai ter aquela fila de meninas ou meninos em cima do seu namorado (a) à espreita, só esperando pra dar o bote. As brigas por ciúme bobo e o medo freqüente que ele/ela vai te largar vão diminuir.

2-     Por ser não se enquadrar nos padrões, o feio vai se superar em outros quesitos, afinal nem só de beleza se vive um amor. Com certeza essa pessoa vai ser mais atenciosa, legal e até melhor de cama.

3-     São menos egocêntricos, ou seja, não vão pensam só neles mesmos. Vão ser mais dedicados a você.

4-     Farão de tudo para fazer o parceiro feliz, afinal se um bonito (a) se apaixonou por um feio (a) é porque existe amor de verdadeiro.

5-     Os feios vão fazer sua auto estima aumentar, pois não importa se você engordou um pouquinho, se está com o cabelo bagunçado, enfim eles sempre vão te achar o máximo.

6-     Na teoria eles serão sempre fieis.

 Namorar um patinho feio pode parecer assustador. Mas, com o tempo descobrimos que assim como o mais belo príncipe pode virar um sapo, o patinho feio pode se transformar num belo cisne, mesmo que para muitos os cisnes nem sejam tão belos assim…

19/06/2009 at 01:42 67 comentários

Nos tempos da faculdade – nº2

Era uma sexta-feira. Eu e meus amigos tinhamos comprados várias cartelas de bingo, que alunos do curso de Pedagogia (eu acho) estavam vendendo lá no corredor de Comunicação Social. E adivnha qual era o prêmio? Uma grade de cerveja.

Cobiçamos aquele prêmio como se fosse a última garrafa de água no deserto, afinal  bebida de graça para universitários lisos numa sexta-feira era como ganhar presente antecipado do papai-noel.

Seguimos para o tal bar perto da faculdade. Hora do sorteio. Todo nosso pensamento positivo estava voltado para ganhar aquela grade que iria saciar nossa sede.

O bingo começou. O tempo foi passando, as pedras foram saindo e nada. Nem sinal de alguém armado. Só lembro dos meus amigos se perguntado:

– Eai, algúem pronto pra bater?

Todos foram verficar a cartela e nada. Na minha cartela ainda faltavam algumas pedras. Na dos  meus amigos também. Até que o locutor, que estava cantando as pedras, disse que alguém tinha passado batido.

Nos olhamos assustados. Será que alguém do nosso grupo tinha passado batido e a gente tinha perdido a chance de comemorar nossa sexta com bebeida de graça?

Nos olhamos novamente e reparamos que uma amiga nossa estava estranha demais, como se quisesse falar alguma coisa. Quando ela estava começando a falar alguém gritou:

– Bati, bati, bati!!!

Enquanto eles comemoravam, nós lamentávamos. Nossa amiga tinha passado batido. Por distração, ela não marcou a única pedrinha que faltava para a gente ser feliz a noite inteira. Demorou para a ficha cair. Perdemos uma grade de cerveja. Ficamos arrasados por um tempo, mas depois fomos tomados por uma febre de risos incontroláveis. Afinal, a gente riu pra não chorar.

Na mesma noite, depois do acontecido, fomos testemunhas de um acontecimento memorável. A nossa amiga, que passou batido no bingo e que não bebia, ficou profundamente traumatizada. O trauma foi tão grande, tão grande que a partir daquela noite ela, que odiava cerveja, começou a beber.

E parece que ela gostou da coisa. Passados quase três anos do ocorrido, até hoje ela não se recuperou do trauma… e isso a gente comprovou na última confraternização de amigos que tivemos.

É, há traumas que vem para o bem!!

17/06/2009 at 23:54 Deixe um comentário

Motivos para amar meu GOL

Eu tenho um GOL. O meu GOL é super eclético e pode mudar de cor a qualquer momento. Dependendo do lugar que eu vá, ele pode ser verde, azul, amarelo, vermelho, branco. O bom é que não gasto com gasolina, só pago uma taxa simbólica para rodar com o meu GOL. Coisa pouca. Taxa de manutenção, só para mantê-lo limpinho, confortável e seguro.

No meu GOL cabe bastante gente. Só me lembro dos tempos da faculdade quando  ele ficava cheio de amiguinhos, o que tornava a volta para casa um pouco mais divertida. Minha generosidade é tão grande, mais tão grande, que dou carona até para desconhecidos. Alguns vão comigo até o bairro onde vivo, outros ficam pelo caminho.

O meu GOL é equipado com diversos bancos super confortáveis e um motorista que se preocupa primeiramente com o meu bem estar, por que ele sabe que está levando pessoas e não um saco de batatas. Além disso, o meu motorista é deveras educado e sempre pára quando solicito e principalmente no lugar certo, assim não tenho que enfiar o pé na poça d’água ou entrar no GOL lá no meio da rua.

Aquela taxa simbólica que falei, colabora para minha segurança. Ela serve pra manter os pneus sempre em bom estado, freios funcionando, parafusos no devido lugar, janelas em bom estado e chão sempre limpo. Aliás, o meu GOL sempre está limpo e cheiroso.

Todos que compartilham o GOL comigo são educados, simpáticos e respeitosos. Ah, nem preciso me preocupar com bandidos, afinal no GOL só entram pessoas de boa índole. E mesmo assim, a cidade não oferece perigo.

Quando sei que vou precisar sair no GOL me animo no mesmo instante. É um sentimento que nem consigo descrever. Andar no GOL pela cidade me acalma, me alegra. Nem sei o que seria da minha vida sem o GOL. O meu GOL torna minha vida menos estressante.

Ah, como eu amo esse Grande Ônibus Lotado…

Irônica, eu? Imagina…

17/06/2009 at 02:18 5 comentários

Jogadores de futebol com nome de mulher

Aproveitando o momento Copa das Confederações, vou listar  5 jogadores de futebol com nome de mulher. Isso mesmo! Nomes que aqui, nesse Brasil de meu Deus, são considerados femininos. Se essa moda pega…

DanieleBoneraACMilan_14304715 – Daniele Bonera : jogador italiano, 28 anos e atualmente joga no Milan. Foi reserva da seleção italiana na Copa do Mundo de 2006.

simone_perrotta4 – Simone Perrotta : nascido em 1977 é um jogador italiano nascido na Inglaterra. Defendeu a seleção italiana na Copa da Alemanha. Perrota é jogador do Roma.

thuram_2923 – Lilian Thuram: francês, 37 anos e ex-jogador de futebol. Abandonou o futebol deviado a um problema cardíaco. Pela  seleção da França, ganhou a Copa de 98 e a Euro 2000. O ultimo clube que defendeu foi o Barcelona.

DanieleDeRossi2 – Daniele De Rossi: jogador italiano, atua no Roma e tem 26 anos. Participou da Copa do Mundo de 2006 e ajudou a Azzurra a conquistar o tetracampeonato.  Foi convocado para defender a seleção italiana na Copa das Confederações 2009.

andrea pirlo1 -Andrea Pirlo:  italiano, meio-campista, jogador do poderoso Milan. Comandou a Itália na conquista do Tetracampeonato. Na seleção italiana, Pirlo é um dos jogadores mais experientes. Foi convocado para a Copa das Confederações 2009.

Vamos combinar que de feminino eles só tem o nome, né?

16/06/2009 at 23:54 16 comentários

A vingança perfeita

Carta do Ex para a Ex:
 
Querida,
 
Escrevo para dizer que vou te deixar.
Fui bom marido por 7 anos.
As duas últimas semanas foram um inferno…
O seu chefe me chamou para dizer que você tinha pedido demissão e isto
foi a gota…
Na semana passada, nem notou que não assisti ao futebol…
Te levei na churrascaria que mais gosta…
Outro dia chegou em casa, nem comeu e foi dormir depois da novela…
Não diz que me ama…
Nunca mais fizemos sexo…
Portanto, ou está me enganando ou não me ama mais.
 
PS. Se quiser me encontrar, desista…
Eu e a Júlia, aquela sua ‘melhor amiga’ da Academia, vamos viajar para o
nordeste e vamos nos casar!
 
Ass:  Seu Ex-marido.
 
Resposta da Ex:
 
Querido Ex-marido,
 
Nada me fez mais feliz do que ler sua carta…
É verdade, ficamos casados por 7 anos, mas dizer que você foi um bom marido é exagero.
Vejo a novela para não lhe ouvir resmungar a toda hora.
Reparei que não assistiu futebol, mas com certeza, foi porque seu time tinha
perdido e você estava de mau humor.
A churrascaria deve ser a preferida da amiga Júlia, pois não como carne há dois anos.
Fui dormir porque vi que a sua cueca estava manchada de batom. (Rezei para que a empregada não visse)..
Mas, com tudo isto, ainda o amava e senti que poderíamos resolver os nossos problemas.
Assim, quando descobri que eu tinha ganhado na Loteria deixei o meu emprego, e de surpresa comprei dois bilhetes de avião para o Taiti, mas quando cheguei em casa você já tinha ido embora…
Fazer o quê? Tudo acontece por alguma razão..
Espero que você tenha a vida que sempre sonhou.
O meu advogado me disse que devido a carta que você escreveu, não terá direito a nada. Portanto, se cuida!
 
PS. Não sei se lhe disse, mas a Júlia, minha ‘melhor amiga’, está grávida do Jorginho, nosso ‘personal’ lá da Academia. Espero que isto não seja um problema…
 
Ass: Sua Ex-esposa, Milionária, Gostosa e Solteira

Recebi por email. Perfeito!!

16/06/2009 at 00:54 2 comentários

Posts antigos


Enquanto isso no twitter…

  • Busquets era pra tá aí RT @lbertozzi Timaço esse da Espanha sub-21, com direito a dois campeões mundiais(Martínez e Mata) entre os titulares 6 years ago
  • Aproveito para dizer q as matérias do @pedrovenancio no @trivelafutebol são muito boas. Para quem gosta de futebol é um prato cheio! 6 years ago
  • Em q time ele joga? RT @pedrovenancio E Rani Khedira, irmão de Sami Khedira, disputará o Mundial Sub-17 pela seleção alemã 6 years ago
  • BOA TEORIA! Igual a Libertadores não há! kkkk RT @aragao_83 Não jogava! Libertadores, do pescoço pra baixo é canela!! 6 years ago

Visitas

  • 67,474 já passaram por aqui

Vale a pena

Está no seu momento de descanso né? Entao clique aqui! http://www.naosalvo.com.br Uêba - Os Melhores Links As novidades da internet